06 Junho 2013 • O outro tempo das conservas portuguesas

O outro tempo das conservas portuguesas

“A história de Portugal conta-se aqui. Particularmente próspera no passado, e depois de alguns altos e baixos, a tradicional indústria de conservas está a renascer. As latinhas coloridas entraram de rompante no mercado “gourmet”: o restaurante Can the Can, em Lisboa, coloca-as no centro dos menus. Perto, na Conserveira Nacional, em actividade há 83 anos, quase parece que o tempo parou. Juntos, avó, mãe, filho e netos preservam memórias e embrulham-nas para os turistas. Apenas cerca metade das empresas de outros tempos sobreviveram, mas hoje empregam 3500 pessoas e produzem mais de 250 milhões de conservas de peixe por ano, exportando 70% da produção para 70 países em todo o mundo. Os desenhos e ilustrações também piscam o olho aos turistas: em vez de postais, muitos levam com eles um outro sabor português.”

José Manuel Ribeiro/Reuters, data 06/06/2013

p3.publico

conservas_12