A Industria das conservas de peixe em Setúbal

19111887_Le8E7Um livro que conta 140 anos das Conservas de Setúbal

O livro “A indústria das conservas de peixe em Setúbal”,  de José Madureira Lopes e a Alberto Sousa Pereira, é lançado dia 19 de Dezembro, nos Paços do Concelho, em Setúbal.

O título A indústria das conservas de peixe em Setúbal, dos autores José Madureira Lopes e a Alberto Sousa Pereira, afigura-se como um documento indispensável para a crónica setubalense, sobretudo porque a história desta terra passa obrigatoriamente pelo sector das conservas.

A obra conta a história da ascenção e queda da indústria conserveira em Setúbal que teve uma duração de 140 anos, sendo a primeira instalada por um empresário francês em 1855, num terreno junto à doca da cidade, terminando em 1995 com o encerramento das fábricas “Regina” e “Vasco da Gama”.

A indústria conserveira foi durante várias décadas foi a principal base de susbistência económica para milhares de famílias e permanece na memória dos setubalenses. Existiram 420 fábricas em laboração o longo de 140 anos que comercializaram os seus produtos através de 613 marcas, pertencentes a 97 fabricantes. O auge foi em 1919 com 132 unidades em laboração.

Edição ESTUÁRIO

Autores José Madureira Lopes e Alberto Sousa Pereira